Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueGeral

Esteticista que teve clinica destruída pelo marido diz está traumatizada

Patrícia Gonçalves Ferreira, de 32 anos, contou que dorme pouco e acorda 'até com o chuveiro pingando no banheiro'. Homem foi solto após pagar fiança, em Aparecida de Goiânia (Foto: Divulgação)

Patrícia Gonçalves Ferreira, de 32 anos, contou que dorme pouco e acorda ‘até com o chuveiro pingando no banheiro’. Homem foi solto após pagar fiança, em Aparecida de Goiânia

 

A esteticista Patrícia Gonçalves Ferreira, de 32 anos, que teve a clínica quebrada pelo marido na frente do filho de 3 anos por não ter feito um almoço completo disse que não tinha preparado a refeição, porque não tinha o que cozinhar em casa no dia da briga, relatou que está com medo de alguma reação dele e que não consegue dormir à noite. O homem foi solto após pagar fiança, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. “Durmo muito pouco. Acordo com qualquer barulho, até com o chuveiro pingando no banheiro. Meu sono está muito leve”, contou.

Casada há três anos, ela disse que no último ano de relacionamento as discussões e ameaças entre o casal ficaram mais intensas e que chegou a registrar um boletim de ocorrências contra o marido em fevereiro deste ano. Em relação ao filho, de 3 anos, que assistiu toda a briga, ela disse que ele também está tendo dificuldade para dormir à noite após o acontecido. “Meu filho parece bem, dessa vez não chamou pelo pai. Em fevereiro, quando nos separamos e ele saiu de casa, ele acordava à noite chamando pelo pai. Agora não, só que demora a dormir, fica pedindo o tablet para jogar e não quer dormir”, disse.

Mesmo sem condições financeiras, a esteticista disse que precisou pedir ajuda psicológica. “Pedi ajuda para uma psicóloga e ofereci troca de serviço. Ela aceitou. Fiz uma consulta on-line”, contou.

Ajuda para reconstruir clínica

Após ter a clínica destruída, Patrícia pede ajuda para reconstruir o local de trabalho. Ela disse que o prejuízo é de, pelo menos, R$ 2 mil. “Ele danificou duas portas e quebrou uma parede de gesso. Uma porta ficou amassada, a outra rachou porque é de madeira, e a fechadura estragou. Danificou a parede também, vou ter que repor a pintura toda, arrancou um pedaço da parede”, contou.

A esteticista ressalta que o local é a única forma de garantir renda para sustentar o filho. Com isso, ela iniciou uma campanha na rede social. “Minha clínica está quebrada e preciso juntar os caquinhos e recomeçar a minha vida. Eu não consigo nem pedir ajuda, pois sei que tem muitas pessoas na mesma situação, não está fácil para ninguém. Mas toda ajuda é bem-vinda“, disse.

Investigação

O delegado Moacir Filho, responsável pelo caso, pediu uma medida protetiva à esteticista, que foi concedida pela Justiça. Entre as determinações impostas está o afastamento do lar, ou seja, o homem tem de sair da casa onde moram. Apesar da discussão, o investigador disse que não houve agressão física neste caso, apenas verbal e dano material. Uma perícia definirá o valor do prejuízo.

Deixe um comentário