Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaquePolítica

Vereador Mauro Rubem propõe criação de comissão composta por vereadores e professores para discutir pagamento de data-base

Foto: Divulgação

Ainda nesta semana, uma comissão formada por vereadores e professores da rede municipal, deverá se reunir com o prefeito Rogério Cruz (Republicanos),  com objetivo de discutir a reivindicação da categoria sobre pagamentos da data-base e do piso salarial. A reunião foi proposta e acatada nesta terça-feira (22), durante Sessão Ordinária da Câmara, quando centenas de professores lotaram as galerias da Casa e pediram apoio dos vereadores para que as demandas sejam atendidas.

O vereador Mauro Rubem (PT), apresentou requerimento propondo a formação da comissão na última sexta-feira e aguarda aprovação pelo Plenário. O líder do prefeito na Câmara, vereador Anselmo Pereira (MDB), explicou que a formação da comissão possibilitará um diálogo “mais aberto” com Rogério Cruz. Já o vereador Cabo Senna (Patriota) colocou-se à disposição para participar da comissão, afirmando que “data-base é um direito do professor, do trabalhador, porque senão os salários ficam defasados”.

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira (23), a Tribuna foi liberada ao presidente do Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia, Antônio Gonçalves, que destacou: “Este Poder não pode ficar omisso. Ou seja, a Câmara tem que exigir do prefeito que cumpra a Lei. Ele descumpre a exigência legal – da base-base, por exemplo – desde 2020. Diante disso, o professor não está sendo valorizado. Estamos indignados com as atitudes desse prefeito. Daí nosso pedido de envolvimento deste Poder nessa questão social”, destacou.

Gonçalves encerrou seu discurso e lembrou ainda que o Paço não vem pagando quinquênio aos professores. Também da Tribuna, a vereadora Aava Santiago (PSDB) afirmou que apoiadores do prefeito estariam divulgando informações falsas nas redes sociais para prejudicar os professores. “Isso é uma baixaria. Crime que estão cometendo, quando dizem que professor ganha um salário de R$ 11 mil mensais. Vídeo mentiroso. Esperamos uma atitude do Paço sobre isso”, disse, sob gritos de “greve geral”, vindos das galerias.

Ao finalizar, Mauro Rubem criticou Rogério Cruz. “Ele quer enganar a sociedade. O piso salarial é para valorizar a Educação. É preciso, então, formar uma comissão de vereadores e professores para tratar dessa questão com o prefeito. Buscar logo uma saída. Será uma forma de respeitar essa categoria de trabalhadores”, concluiu.

 

 

Da Redação do Click News
Mariana
the authorMariana

Deixe um comentário