Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

Câmara de VereadoresDestaqueSaúde

Vereador apresenta projeto que obriga bancos a priorizarem implantados com aparelhos auditivos

Projeto descreve que as pessoas com implantes cocleares correm riscos de danificarem seus aparelhos auditivos ao passarem pela porta giratória (Foto: divulgação)

Na justificativa,  Willian Veloso  descreve que  pessoas com implantes cocleares correm riscos de danificarem seus aparelhos auditivos ao passarem pela porta giratória

 

O Vereador Willian Veloso (PL) apresentou, nesta quarta-feira (31), na Câmara de Vereadores de Goiânia, projeto que obriga bancos a priorizarem pessoas que usam aparelhos  auditivos. A PL 075/21 dispõe sobre a obrigatoriedade das Instituições Bancárias instalarem painéis luminosos com audiodescrição nas chamadas de atendimento. Também o projeto descreve que as pessoas com implantes cocleares correm riscos de danificar seus aparelhos auditivos ao passar pela porta giratória, por isso, segundo o vereador, há necessidade de ter entrada alternativa e de instalação de placas de advertência nos estabelecimentos financeiros.

O vereador defende que a entrada deve acontecer pela porta manual com apresentação da carteira de implantado ou de seu aparelho. Já os atendimentos fora das agências, deverão ser feitos por aplicativos de mensagem, por escrito ou mediante cadastro prévio da pessoa com deficiência auditiva. “Os portadores de implante coclear não podem ser obrigados a passarem pela porta giratória ou cabine detectora de metais”, comenta o vereador.

Segundo o vereador Willian, os usuários de aparelhos de audição se enquadram na mesma condição dos portadores de marca-passo. Ao passarem pelo detector podem ter desregulado o aparelho e sofrer com incômodos auditivos, pois o aparelho dispara toda vez que passa pela detecção. “Por isso, defendemos que as instituições financeiras se preparem para receber pessoas implantadas”, diz.

O projeto descreve que as instituições financeiras mantêm sistemas de segurança, entre os quais estão os detectores de metais, “portas giratórias” ou ainda cabines detectoras de metais. Segundo Willian, as pessoas implantadas com aparelhos para audição têm direito garantido de acessar o interior das agências bancárias por uma entrada alternativa. Os agentes de seguranças do estabelecimento bancário podem realizar revista de objetos no interior de malas, bolsas e mochilas antes de liberarem o acesso. “O acesso deve ser permitido aos portadores de implante coclear, marca-passo e próteses, apenas pela apresentação da carteira de identificação de implantado com a referida tecnologia assistiva”, diz.

Deixe um comentário