Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

Esporte

Tite atrás de Kia, Neymar em 44º, Marta em 86º e só: Brasil é mero coadjuvante em lista dos 100 mais influentes do futebol

A revista inglesa FourFourTwo divulgou nos últimos dias, em partes, a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo do futebol. Na relação, o Brasil é mero coadjuvante.
O técnico da seleção brasileira, Tite, por exemplo, aparece apenas na 75ª posição, atrás de nomes como o iraniano Kia Joorabchian (72º), o controverso empresário que firmou a famosa e polêmica parceria entre Corinthians e MSI em 2005, e que hoje é responsável por alguns dos maiores negócios do mercado da bola.
“O super-agente, uma figura infame, […] tem estado ocupado atualmente. Sua lista de clientes tem alguns dos maiores nomes da América do Sul, e a recente imigração em massa de super-estrelas ao futebol chinês certamente fizeram um bem danado à sua conta bancária”, escreveu a publicação.
Além dele, Tite também ficou atrás de personalidades como o presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis (66º), o diretor esportivo do Sevilla -agora da Roma-, Monchi (55º), o treinador do Arsenal, Arsene Wenger (50º) e o cartola Don Garber, comissário da MLS (46º), só para citar alguns.
A publicação descreve Tite como o responsável por “ajudar a seleção brasileira a encontrar a identidade que parecia perdida há muito tempo”.
“Os sorrisos voltaram aos rostos dos torcedores depois que Tite assumiu a seleção, em junho de 2016. O time agora joga um futebol que flui e possui a beleza que lembra os dias do grande Telê Santana”, elogia a revista, uma das mais importantes do planeta.
A FourFourTwo ainda corneta seus antecessores: “Por anos, o país sofreu com técnicos como Luiz Felipe Scolari e Dunga, cujos princípios se chocavam com as tradições do jogo brasileiro”.
“Os resultados vêm sendo fantásticos. Há um ano, parecia que o Brasil poderia ficar fora da Copa do Mundo de 2018, mas Tite os levou a oito vitórias seguidas e já garantiu a classificação a quatro rodadas do fim”, citou.
“Essa pode ser a primeira Copa desde os anos 80 em que o Brasil jogará seu tradicional futebol ofensivo, e já é considerado um dos favoritos ao troféu. A importância de Tite não deve ser diminuída – ele é absolutamente crucial para o projeto”, decreta.
Apesar dos muitos elogios, o comandante ficou numa posição ruim na lista. À sua frente, aparecem treinadores como Ralf Rangnick (RB Leipzig, 70º), Jurgen Kloop (Liverpool, 52º), Zinedine Zidane (Real Madrid, 49º), Antonio Conte (Chelsea, 41º), Josep Guardiola (Manchester City, 17º) e José Mourinho (Manchester United, 7º).
Tite ao menos ficou à frente de Carlo Ancelotti (Bayern, 84º), uma de suas grandes influências na carreira, e também de Diego Simeone (Atlético de Madri, 78º)..

  • Neymar e Marta no meio da lista

O único jogador brasileiro a figurar na lista é o atacante Neymar, na 44ª colocação.
Agora com 25 anos e se aproximando do ciclo definidor de sua carreira, Neymar é reconhecido por ter sido o jogador mais consistente do Barcelona nesta temporada, mesmo com os grandes momentos ainda pertencendo a Lionel Messi”, observa a FourFourTwo.
“Alguns comentaristas inclusive já começam a dar a opinião de que o brasileiro já passou o nível de Messi e Cristiano Ronaldo e é o melhor do mundo em termos do que pode contribuir no total par ao time. De acordo com elas, uma nova era começou”, completa.
Em que pese a chuva de elogios, Neymar ficou bem atrás de Messi (5º) e Cristiano Ronaldo (10º) na relação dos mais influentes do mundo da bola. Ele também foi superado pelo francês Paul Pogba, do Manchester United, que está na 20ª colocação.
Já a única brasileira é a atacante Marta, do Orlando Pride-EUA, na 86ª posição.
“O futebol feminino nunca viu uma jogadora como Marta, e provavelmente nunca verá. A cinco vezes vencedora do prêmio de melhor do mundo da Fifa está entre as jogadores mais reconhecidas de todos os tempos, e, mesmo aos 34 anos, sua habilidade ainda é incomparável”, ressalta a revista.
“Marta foi uma das pessoas que carregaram a tocha dos Jogos do Rio 2016, um merecido reconhecimento do que ela significa para seu país”, acrescenta.
A única outra jogadora a aparecer na lista é a americana Alex Morgan (62ª), do Lyon.
Por ESPN

Deixe um comentário