Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueGeral

Sistema Corumbá será inaugurado na próxima quarta-feira (6/4)

As regiões do DF que serão atendidas diretamente por Corumbá são: Gama, Park Way, Recanto das Emas, Riacho Fundo 2 e Santa Maria. - (crédito: Divulgação/Caesb)

Inicialmente, o projeto atenderá 1,3 milhão de pessoas, com vazão de 2,8 mil litros de água por segundo. No futuro, a construção deve beneficiar até 2,5 milhões de habitantes do DF e de Goiás, de acordo com a Caesb e a Saneago

 

O Sistema Produtor de Água do Corumbá será inaugurado na próxima quarta-feira (6/4). A obra, que está sob responsabilidade da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e da Companhia Saneamento de Goiás (Saneago), permitirá segurança hídrica à população e extinguirá o racionamento nas próximas décadas, segundo a Caesb.

A cerimônia de inauguração deve contar com a presença dos governadores do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas). Além disso, os presidentes da Caesb, Pedro Cardoso, e da Saneago, Ricardo Soavinski, também irão participar do evento.

Sistema

O Sistema Produtor de Água do Corumbá é um conjunto de obras para captação de água no reservatório de Corumbá 4, com estruturas de tratamento que tornam a água potável e seja, assim, distribuída para a população do DF e de Goiás. O ponto de captação no Reservatório de Corumbá fica no município de Luziânia (GO).

As regiões administrativas do DF que serão atendidas diretamente por Corumbá são: Gama, Park Way, Recanto das Emas, Riacho Fundo 2 e Santa Maria. Com as obras de interligação, vão ser contempladas também cidades como Águas Claras, Arniqueira, Núcleo Bandeirante, Taguatinga e Ceilândia.

As etapas que ficaram sob a responsabilidade do DF foram os testes operacionais e ajustes nos equipamentos da estação de tratamento de água e elevatória de água tratada, serviços executados na conclusão da captação e estação elevatória de água bruta de Goiás.

O abastecimento ocorrerá em duas fases. A princípio, o projeto atenderá 1,3 milhão de pessoas, com vazão de 2,8 mil litros de água por segundo. A construção vai beneficiar até 2,5 milhões de habitantes do DF e de Goiás. No futuro, essa capacidade pode chegar a 5,6 mil litros por segundo. Cada unidade federada ficará com metade da vazão produzida.

 

 

Correio Braziliense Com informações da Caesb

Deixe um comentário