Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueMundo

Presidente da Ucrânia cobra ações de aliados para evitar invasão

Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. 01/11/2021  Andy Buchanan/Getty Images

Volodymyr Zelensky afirmou durante a Conferência de Munique que são necessárias ações concretas da Otan e aliados; Segundo ele, Ucrânia é “escudo” da Europa

 

Enquanto o presidente da Rússia, Vladimir Putin, acompanhou do Kremelin exercícios militares de seu exército da fronteira com a Ucrânia, o presidente do país vizinho, Volodymyr Zelensky, discursou para dezenas de líderes mundiais e pediu mais ação para evitar uma guerra.  A situação em que seu país está envolvido, segundo Zelensky é a pior desde a Guerra Fria.

“Vamos proteger nossas fronteiras. Precisamos pedir que a Europa veja isso? Por que a Europa não faz algo sobre isso? Não é apenas a Ucrânia que quer a paz. O mundo quer paz. A Otan precisa fazer algo. Nós temos sido o escudo da Europa contra a Rússia. E precisamos decidir sobre novas garantias de segurança e defesa para a Ucrânia. Só ouço silêncio”, cobrou  neste sábado, 19, durante discurso na Conferência de Segurança de Munique.  Durante a conferência, diversos líderes aumentaram o tom sobre Moscou, com ameaças de sanções caso haja a invasão, mas, segundo Zelensky, não há nada sendo feito para evitar que o conflito aconteça.

Em seu pronunciamento, o presidente ucraniano também exigiu um calendário claro de adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). “Ouvimos que a Otan está de portas abertas, mas até o momento não vimos nenhuma ação concreta sobre isso.” Zelensky disse que há pelo  menos 150 mil soldados russos fortemente armados cercam as fronteiras da Ucrânia e relembrou os bombardeios que ocorreram na última quinta-feira na região de Donbas, que atingiram uma escola infantil onde estavam 30 crianças.

Zelensky iniciou seu discurso pedindo pela paz, em nome da Ucrânia e do mundo. “O mundo está dizendo que não pode haver uma guerra, enquanto a Rússia diz que também não quer intervir. Alguém está mentindo”, declarou o presidente. “Precisamos saber quantos temos junto conosco. Nós vamos proteger as nossas fronteiras em qualquer dia. Não precisamos de datas”, salientou. Zelensky observou que o planeta já perdeu “milhões de vidas” com duas guerras mundiais e que é preciso ter “esperança” para não ocorrer um terceiro conflito nessas proporções. “Precisamos mais do que declarações, precisamos de ação, o mundo precisa dessa ação, não a Ucrânia”, complementou.

Mais cedo, durante a Conferência de Munique, o presidente ucraniano se encontrou com Kamala Harris, vice-presidente americana e disse que o país está em busca de paz. Em discurso, Harris subiu o tom contra Moscou. Segundo ela, caso haja uma invasão, os EUA e aliados aplicarão sanções severas a empresas e instituições financeiras da Rússia.

 

 

Da  Redação - Veja

Deixe um comentário