Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueJustiça

PM suspeito de atirar em jovem no show de Henrique e Juliano teve prisão mantida pela Justiça

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Após  a  audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (07), a Justiça de Goiás manteve a prisão do soldado da Polícia Militar Pedro Henrique Cândido Negreiro, de 32 anos, suspeito de atirar em Francis Junio, de 27 anos, no show da dupla Henrique e Juliano, que aconteceu em Goiânia, no último domingo (05). A decisão é da juíza Ana Cláudia Veloso Magalhães, que determinou a prisão preventiva do suspeito. O policial está preso desde a última segunda-feira (06).

Em nota, a organização do evento disse que “o Policial Militar responsável pelos disparos assinou o termo de responsabilidade/formulário de identificação de armamento para entrar com a arma registrada no evento”. O comunicado diz ainda que 700 seguranças estavam no evento e está prestando apoio à família.

O advogado do PM, Vitor Hugo Martins Mendes, disse que por enquanto a defesa vai aguardar o encerramento do inquérito policial para se manifestar.

Francis permanece internado em estado grave porém estável e respirando com ajuda de oxigênio no Hospital de Urgências de Goiás (Hugo). Ele foi baleado na mão e no peito e agonizou no chão do evento até a chegada do socorro.

Uma irmã do jovem, Lidiany Amorim, cobrou punição para PM preso suspeito do crime e disse que sente alívio após a prisão dele.

“Ele [policial] tinha por obrigação defender a sociedade, não fazer algo do tipo que fez. Ele precisa ser de fato, punido”, disse Lidiany Amorim em sua rede social.

Segundo Lidiany Amorim, o irmão esbarrou em uma pessoa porque estava muito cheio. Esse homem empurrou o jovem de volta, que revidou. Uma das meninas que estava com ele disse que se virou e foi a hora que viu o homem atirando no Francis.

Após o ocorrido, os militares também conversaram com o jovem internado, que disse que estava no evento e que empurrou um homem, que também revidou. Em seguida, o homem atirou três vezes contra ele.

Lidiany conta que, ao ver o irmão ensanguentado, sendo levado em uma maca, chegou a ter uma crise de pânico.

Era para ser um dia diversão e acontece uma coisa dessas onde você acha que está seguro”, disse Lidiany Ribeiro Amorim.

Da Redação do Click News
Mariana
the authorMariana

Deixe um comentário