Destaque 2Saúde

Novo decreto libera abertura de restaurantes, lanchonetes, bares e shoppings em Caldas Novas

Prefeitura de Caldas Novas libera funcionamento de vários setores da cidade — Foto: Reprodução/Prefeitura de Caldas Novas

No entanto, para funcionar, estabelecimentos terão de obedecer uma série de regras, como fornecer álcool para higienização e impedir contato entre os clientes.

 

A Prefeitura de Caldas Novas, principal cidade turística de Goiás, publicou um novo decreto autorizando a abertura de vários estabelecimentos em meio à pandemia do coronavírus. Entre eles estão restaurantes, feiras, lojas, shoppings e bares. No entanto, para funcionar, é preciso seguir orientações para evitar a disseminação do vírus.

Hotéis e clubes, que são famosos por conta das águas termais da cidade, seguem proibidos de funcionar.

O decreto foi publicado no Diário Oficial na segunda-feira (18). A prefeitura irá fiscalizar o cumprimento correto do documento e punirá quem desobedecê-lo.

O texto autoriza a abertura, a partir desta terça-feira (19), de lanchonetes, padarias, barracas de alimentação na feira livre e lojas situadas nos shoppings da cidade. Não há especificação sobre o horário de abertura, mas esses estabelecimentos têm de fechar, no máximo, às 19h.

Já na próxima segunda-feira (25), estarão liberados para funcionar bares e restaurantes. Eles devem operar entre 10h e 22h.

Regras

Para funcionar, os estabelecimentos terão de seguir uma série de regras. Estão proibidos, por exemplo, a execução de música ao vivo e o funcionamento de brinquedotecas.

Os locais precisam fornecer orientações impressas sobre a necessidade de higienizar as mãos para entrar nos estabelecimentos, antes das refeições e ao tossir ou espirrar, bem como fornecer álcool 70% para o procedimento.

É preciso também fornecer equipamentos descartáveis, como copos e talheres, e manter o distanciamento de 2 metros entre as mesas, que podem ter no máximo quatro pessoas em cada uma.

Do G1 GO

Foto: Reprodução/Prefeitura de Caldas Novas

Deixe uma resposta