Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaquePrefeitura de Goiânia

Novas regras flexibilizam comércio não essencial em Goiânia

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O comércio não essencial em Goiânia volta a abrir aos sábados e domingos, inclusive bares e restaurantes podem oferecer música ao vivo, com até dois integrantes por banda. O novo decreto vale de 22 a 27 de abril.

As feiras livres e especiais de bairros também poderão abrir aos finais de semana, assim como todo o comércio da Região da 44.

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos), flexibilizou as medidas após analisar novos estudos sobre a evolução da Covid-19 na capital. Segundo ele, a queda nos números de contaminados, mortes e taxas de ocupação hospitalizar permitiram a reabertura.

“Reconhecemos que muitos negócios têm mais movimento aos fins de semana. E entendendo que os empresários estão inteiramente comprometidos com o combate ao coronavírus e que vivemos um momento de estabilidade, decidimos dar esta contribuição à economia da nossa cidade”,destacou o prefeito.

Compras comércio vendas região 44 Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Até ontem, quinta-feira, Goiânia tem 143.330 moradores contaminados com o coronavírus e 4.266 mortes. Na rede municipal de saúde, 12.599 pessoas estão internadas para tratar a doença, sendo que 5.629 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Segundo o secretario Municipal de Saúde, Durval Pedroso,  houve queda nos índices da pandemia e consequentemente, na ocupação  dos leitos especiais nas últimas semanas. “Tão importante quanto a manutenção do uso dos leitos é a taxa de solicitação. A partir do memento que você tem menos solicitação, entende-se  que existe menos infecção e menos pessoas estão ficando graves. Os leitos ficam mais tempo disponíveis e pode vir a acomodar quem presar deles”, pontuou Pedroso.

Veja as regras do novo decreto:

Horários de funcionamento:

  • Comércio: 9h às 17h
  • Serviços: 12h às 20h
  • Bares e restaurantes: 11h às 23h
  • Shoppings e galerias: 10h às 22h
  • Salões e barbearias: 12h às 21h
  • Academias: 6h às 22h
  • Distribuidoras de bebidas: 6h às 22h
  • Bares e restaurantes: 50% da capacidade de pessoas sentadas e autorizada a apresentação, exclusivamente, de música ao vivo do tipo “voz e violão” limitada a dois integrantes;
  • Panificadoras, padarias e confeitarias: sendo permitida a modalidade self service com a lotação máxima de 50% da capacidade de pessoas sentadas;
  • Academias: 30% da capacidade de acomodação, mediante agendamento prévio;
  • Escolas: permitida abertura do ensino privado (infantil, fundamental e médio). Distanciamento entre os alunos, professores e funcionários de 1,5 metro.
  • Construção civil: funcionamento exclusivamente de segunda a sexta, desde que seja fornecido transporte próprio aos empregados
  • Serviços de saúde: ambulatorial com 50% da capacidade e agendamento prévio.
  • Cursos livres: 30% da capacidade.
  • Esportes: limitados a quatro integrantes.
  • Feiras livres e especiais: proibido o funcionamento de restaurantes e praças de alimentação, o consumo de produtos no local e a disponibilização de mesas e cadeiras aos frequentadores. As feiras também manter funcionamento máximo de 50% do total de bancas ou barracas.

Para o Centro Cultural Mercado Popular da 74, o decreto estipulou regras específicas, com a proibição de apresentação de atividades ao público:

  • na parte relativa ao centro comercial, das 9h às 17h;
  • na parte relativa a bares e restaurantes, das 11h às 23h.

 

 

Por Redação do Click News, c/G1 GO
Mariana
the authorMariana

Deixe um comentário