Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueSaúde

Ministério da Saúde autoriza mais 1,6 mil leitos de UTI para Goiás e São Paulo

Decisão acata determinação do STF, que mandou ainda em fevereiro o governo reabrir leitos no estado. Serão atendidas 64 cidades dos estados de Goiás e São Paulo com o custeio dessas estruturas de atendimento (Foto: Divulgação)

Decisão acata determinação do STF, que mandou ainda em fevereiro o governo reabrir leitos no estado. Serão atendidas 64 cidades dos estados de Goiás e São Paulo com o custeio dessas estruturas de atendimento

 

O Ministério da Saúde autorizou mais 1.639 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de pacientes com covid-19. Também foram autorizados oito leitos de UTI pediátrica. A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) e acata determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), que mandou ainda em fevereiro o governo federal a reabrir leitos nos estados.

Serão atendidas 64 cidades dos estados de Goiás e São Paulo com o custeio dessas estruturas de atendimento. Ontem, o ex-governador de Goiás Helenês Cândido morreu no estado após esperar por três dias um leito de UTI. Em São Paulo, pessoas começaram a morrer também na espera de leitos.

A autorização é a nova modalidade de apoio financeiro dada pelo Ministério da Saúde, que substituiu a habilitação de leitos. O governo federal arca com parte das despesas. Mas agora o pagamento não é mais antecipado, mas sim mensal.

Do total autorizado hoje pela pasta da Saúde, 1.600 leitos são para adultos e oito para crianças. As unidades serão reabertas em estabelecimentos hospitalares estaduais e municipais. Para bancar a medida, o ministério vai liberar, em parcelas mensais, o montante de R$ 77,184 milhões.

Colapso

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou boletim extraordinário do Observatório da Covid-19 analisando a situação da pandemia e concluindo que o Brasil vive o maior colapso sanitário e hospitalar da história do país.

No momento, 24 estados e o Distrito Federal possuem taxas de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde iguais ou acima de 80%. Ficam de fora apenas Roraima e Rio de Janeiro. Do total, 15 Unidades da Federação chegaram a índices de ocupação dessas estruturas acima dos 90%.

Com a falta de leitos de internação, com decorrente colapso na assistência de saúde, o que tem provocado mortes de pacientes por falta de atendimento.

 

Da Redação do Click News

Deixe um comentário