ArtigosDestaque

Livre Arbítrio

Por Renata Nunes, especial para o Click News

 

DE forma simplificada, arbítrio significa que cada um de nós tem a liberdade de escolher entre o certo e o errado.Isso retrata que nosso destino não é determinado por alguma força além do nosso controle,não há predestinação, não há sorte ou azar. Vamos construindo nosso futuro todos os dias, através de pensamentos e ações, com os quais escolhemos e determinamos nossos caminhos.

A escolha que cada indivíduo adota diante de uma situação apresentada é de sua completa responsabilidade. Portanto, não há outro responsável pelas consequências, efeitos, e novas situações geradas a partir de suas decisões, tanto as boas quanto as más.

O ser humano não é fatalmente levado a algum caminho; os atos que pratica não foram previamente determinados e os crimes que comete não resultam de uma sentença do destino. Muito ao contrário, são frutos exclusivos de suas próprias escolhas, baseadas no que crê em essência. Mesmo que viva em circunstâncias que o arrastem ao mal, quer pelo meio em que vive, ou pelas circunstâncias que sobrevenham, será sempre livre para agir ou não. Assim, o livre-arbítrio existe para todos, na faculdade de ceder ou de resistir aos arrastamentos a que somos submetidos. Cabe à cada consciência combater as más tendências.

A evolução é o fundamento da vida e ocorre pela aquisição de conhecimentos em sentido amplo: técnico, afetivo, emocional, moral, filosófico, científico e espiritual. Pensando por este lado, fica mais fácil perceber que o arbítrio se refere a bem mais do que as simples escolhas que fazemos no nosso dia a dia, como qual roupa usar ou o que comer no jantar.

O Livre arbítrio é especialmente importante no que se refere às escolhas MORAIS que fazemos, como por exemplo, ajudar um necessitado, ser fiel a um parceiro, usar de ética na profissão, ser empático nas relações sociais, mostrar compaixão pelos vulneráveis, etc.Todas as nossas escolhas tem consequências, sejam elas físicas ou morais, e embora possamos escolher como usar nosso arbítrio, não podemos escolher as consequências.

Cada vez que optamos por como, onde e quando agir, nos colocamos diante de uma situação diferente, com níveis de desafios variados e vamos somando conhecimentos novos, modificando a visão que temos de nós mesmos, dos outros, do mundo e da nossa espiritualidade, ou seja, ampliamos a consciência, evoluímos. Tudo que aprendemos e como nos comportamos diante dessas situações,criam um caminho próprio para cada um,que pode ser de dor ou não.

Como o livre arbítrio nos deixa responsáveis por todos os nossos atos, depende somente de nós escolher qual caminho seguir (bem ou mal), assim se desenha uma sequência própria de vivências e cada um vai firmando sua personalidade ou individualidade.Cada qual com sua capacidade de entendimento e compreensão, sobre tudo aquilo que lhe chega no decorrer da vida.

Essa nossa capacidade de livre escolha derruba também o vitimismo tão usual entre nós, pois os desafios que enfrentamos ao longo da vida são, em sua grande maioria, frutos das nossas próprias opções equivocadas, quando baseamos nossas ações e pensamentos em nossas imperfeições morais.

Entretanto, lembre-se que nada é imposto, todos possuem o seu tempo para evoluir.Ou seja, as situações que passamos é da responsabilidade de cada um, com isso, cada um é responsável pelas consequências, efeitos, e novas situações que são geradas a partir de suas decisões.

Saiba de seus limites, se conheça para saber lidar com seus limites, não cometa injustiças com o seu próximo e construa a sua própria história de vida. Essa é a verdadeira felicidade: evoluir, crescer, pelo mérito das próprias experiências, pois somos seres criados a partir de uma Energia perfeita, o que nos deixa prontos para viver como desejarmos e assim nos tornarmos a pura luz, capazes de entender e vivenciar o amor incondicional do qual somos constituídos.

Tenha responsabilidade em suas atitudes e utilize bem o livre arbítrio. Lembre-se que a centelha Divina habita em sua essência, e somente você saberá o que é bom ou ruim para sua evolução.

 

Com amor,

 


Renata Nunes  é  Psicoterapeuta Holística

Deixe uma resposta