Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

BrasilDestaque

Kit intubação pode acabar em 48 horas com pedido do governo

Equipe médica faz intubação em UTI para tratamento da Covid-19 do Hospital Albert Einstein (SP) EDUARDO ANIZELLI/ FOLHAPRESS - 09.02.2021

Reserva de medicamentos ao SUS pode fazer acabar oferta de insumos básicos a hospitais privados, segundo Anhp

 

Os insumos básicos para a intubação de pacientes da covid-19 podem acabar em até 48 horas na rede hospitalar privada após pedidos do governo federal para reservar os medicamentos ao SUS (Sistema Único de Saúde), alertou nesta sexta-feira (19) a Anhp (Associação Nacional de Hospitais Privados).

A associação realizou uma pesquisa no dia 18 de março entre seus membros, na qual constatou a escassez de medicamentos essenciais para o tratamento de pacientes acometidos pelo novo coronavírus, especialmente os sedativos necessários para intubação dos casos mais graves. Entre a falta de produtos necessários para o procedimento estão também anestésicos injetáveis e relaxantes musculares.

“Entendemos a preocupação do governo em garantir os insumos necessários para a atenção aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), mas a situação do setor privado também é bastante preocupante e, certamente, atingirá o seu ápice nos próximos dias”, afirmou a Anhp, em comunicado que pede atenção urgente do ministério da Saúde em relação ao risco que os pacientes da rede correm.

Frente à explosão de casos da covid-19 em todos os estados do Brasil, a falta de medicamentos já vêm preocupando associações do setor, que se reuniram com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) nesta quinta-feira (18) para discutir a questão.

 

 

 

Do R7

Deixe um comentário