Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueSaúde

HEMU promove palestra sobre a saúde mental dos profissionais de Enfermagem

Doris Humerez alerta para os sinais de transtornos mentais nos profissionais de Enfermagem – Fotos: Divulgação
-o-o-o-o-

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os transtornos mentais correspondem a 12% do total de doenças e incapacidades no mundo. Nesse cenário, encontram-se os profissionais da saúde, em especial os trabalhadores da Enfermagem, que são expostos a diversas situações de estresse e desgaste.

No intuito de alertar os profissionais sobre os cuidados que devem ter com a própria saúde mental e psicológica e promover reflexão de questões relacionadas ao tema, o Hospital Estadual da Mulher (Hemu), por meio da gerência assistencial em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-GO), realizou nesta terça-feira (06/12), a palestra “Adoecimento/ Saúde Mental dos profissionais de Enfermagem”. A explanação foi realizada pela doutora em Enfermagem Psiquiátrica – Dorisdaia C. de Humerez – coordenadora da Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Mental do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen)

A presidente do Coren-GO Edna Batista abriu o evento, destacando a função dos profissionais de enfermagem na prestação de cuidados de saúde. “Os enfermeiros exercem um papel de grande importância. São responsáveis por cuidar das pessoas, prestando assistência e garantindo o seu bem-estar”, disse. A enfermeira ressaltou a iniciativa da unidade em proporcionar aos profissionais uma reflexão com um tema tão atual e apresentou a palestrante.

Doris Humerez abordou que a saúde mental é um adoecimento silencioso que vem crescendo entre a população no mundo, principalmente, depois da pandemia da covid-19. Ela apresentou dados da ansiedade e depressão (mais de 300 milhões de pessoas, de todas as idades, sofrem com esses transtornos); Os impactos da covid-19 e que a doença mental e a quarta onda da pandemia; comentou sobre os transtornos psicóticos, obsessivo-compulsivo, entre outros e também sobre a síndrome do pânico; o estigma contra pessoas com problemas mentais, que fazem com que elas evitem buscar ajuda. Doris destacou que para os trabalhadores da saúde, o estresse e a pressão de lidar com o trabalho, acrescido do risco de adoecer, provocam severos problemas de saúde mental, aumentando a síndrome de burnout. “A equipe de enfermagem se submete a altas demandas físicas e psicológicas que colaboram para o adoecimento mental, muitas vezes levando a tentativa de suicídio. Quem estiver perto de um colega e perceber que está em situação de risco deve ajudá-lo imediatamente”, alertou a especialista.

Na oportunidade, Doris apresentou algumas integrantes da Comissão da Saúde Mental do Coren-GO, que fazem parte do programa Enfermagem Solidária – um canal de atendimento aos profissionais de enfermagem para apoio emocional. “Trata-se de uma escuta empática, para acolher esses trabalhadores”, salientou.

Gerente assistencial do Hemu Fernanda Suassuna encerra o evento com agradecimentos

A gerente assistencial do Hemu, enfermeira Fernanda Suassuna agradeceu a palestrante bem como o Coren-GO pela parceria. “Reconhecemos a importância e o valor dos profissionais da enfermagem em nossa unidade. Por isso buscamos orientar e alertar nossos colaboradores para uma maior atenção à saúde mental e incentivar uma cultura de vida saudável”, afirmou Fernanda.

No final, foram sorteados vários brindes entre os participantes.

Colaboradores atentos sobre a questão da saúde mental dos profissionais de Enfermagem
Enfermeiro Ricardo Silveira recebe brinde
Profissionais do Hemu e Coren na busca de melhor qualidade de vida para os profissionais de Enfermagem

 

 

Fonte: Marilane Correntino

Deixe um comentário