DestaquePolítica

Gustavo Mendanha busca acordo com comerciantes através de muito diálogo

Foto: Enio Medeiros

Gustavo Mendanha, Prefeito de Aparecida de Goiânia, teve uma extensa agenda de reuniões nesta segunda-feira, 25, via videoconferência, com comerciantes da Avenida Independência, membros da Associação dos Bancos e também com empresários que representam os shoppings da cidade, como objetivo de discutir o escalonamento para o funcionamento das atividades comerciais.

O gestor municipal esclareceu aos comerciantes da Avenida Independência, importante via comercial da cidade que vai do Centro até o Setor Colina Azul, que a intenção da prefeitura ao fazer o escalonamento é evitar o fechamento total das empresas por um período indeterminado, para abaixar a curva de transmissão do vírus em Aparecida, que registrava nesta segunda, pouco mais de 300 casos confirmados de Covid-19.

“Esse diálogo é importante para chegarmos a um consenso quanto as medidas tomadas para conter a transmissão do Coronavírus em Aparecida. O escalonamento é hoje a melhor solução para que não haja aglomeração nas ruas e nos ônibus do transporte coletivo evitando a contaminação em massa da população. Hoje podemos estar numa situação estável, com poucos leitos ocupados, mas a nossa curva está subindo e não queremos que ocorra o caos na Saúde municipal como vemos em outras cidades e estados”, pontuou.

Foto: Enio Medeiros

Foi debatido sobre o escalonamento e outras opções foram dadas ao prefeito que serão repassadas ao Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus de Aparecida de Goiânia, que possui representantes de todos os órgãos municipais. Uma das opções foi a reabertura das academias. “Em Goiânia e em outras cidades as academias foram abertas, com responsabilidade, podemos abrir aqui também”, disse Daniel Pinheiro da Delta Academia.

Outro ponto apontado pelo prefeito foi a questão da multa para quem não utilizar a máscara facial na rua. “Na reunião do Comitê desta segunda foi discutido o escalonamento e também o uso de máscaras nas ruas. A Prefeitura vai mandar um projeto de Lei para a Câmara e passará a multar quem não fizer o uso do item de segurança que previne a transmissão do vírus. O valor da multa será de R$ 50,00 e será repassado para a Secretaria de Assistência Social adquirir cestas básicas para a população carente”, destacou Gustavo Mendanha que informou que está comprando 120 mil máscaras para serem distribuídas gratuitamente para os moradores.

Por Redação do Click News

Mariana
the authorMariana

Deixe uma resposta