Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaquePolítica

Fernando Haddad chama Bolsonaro de genocida em defesa de Felipe Neto

"O governador do estado o chamou de genocida. Eu o chamei mil vezes. E ele manda a PF na casa do youtuber? Por que não manda a polícia aqui? Vai mandar a PF na casa do menino?", diz Haddad durante live (Foto: divulgação)

“O governador do estado o chamou de genocida. Eu o chamei mil vezes. E ele manda a PF na casa do youtuber? Por que não manda a polícia aqui? Vai mandar a PF na casa do menino?”, diz Haddad durante live

 

O ex-prefeito de São Paulo e candidato do PT nas eleições presidenciais de 2018, Fernando Haddad, chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida” e saiu em defesa do youtuber Felipe Neto, intimado a depor, com base na Lei de Segurança Nacional e também no Código Penal, por ter usado o termo ao falar sobre o chefe do Executivo.

Em defesa do influenciador, Haddad repetiu a fala durante uma live com o portal UOL, na noite dessa terça-feira (16/3). “Hoje, o [governador] João Doria chamou Bolsonaro de genocida. Processa o Doria, pô. Seja homem”, desafiou Haddad. “O Bolsonaro não tem coluna vertebral. Ele manda a Polícia Federal na casa do menino bem-sucedido, de um youtuber. O governador do estado o chamou de genocida. Eu o chamei mil vezes. E ele manda a PF na casa do youtuber? Por que não manda a polícia aqui? Vai mandar a PF na casa do menino?”, completou.

Na live, o petista também reforçou as críticas que faz ao presidente. “Bolsonaro não tem condições morais, intelectuais e físicas de enfrentar nada”, afirmou.

Acusações

A denúncia contra Felipe Neto foi feita por Carlos Bolsonaro, filho do presidente e vereador pela cidade do Rio de Janeiro. A decisão da Justiça foi baseada na Lei de Segurança Nacional. O youtuber fez críticas a Jair Bolsonaro pela maneira como o presidente tem conduzido a pandemia do coronavírus no Brasil. Mais de 282 mil brasileiros já morreram em decorrência da doença.

Deixe um comentário