CidadesDestaque

Enel é condenada a pagar R$ 130 mil a empresário de granja em Itaberaí

(Foto: Divulgação)

Ação foi movida por morte de 19 mil frangos após interrupção de energia.  Magistrado relatou que houve falhas na manutenção da rede e no restabelecimento do serviço elétrico

 

O juiz Denis Lima Bonfim, da 1ª Vara Judicial, condenou a Enel Distribuição Goiás a pagar R$ 132.706,70 por danos materiais a um empresário granjeiro do município de Itaberaí. A motivação, segundo consta no processo, é que o empresário Mário Bergamini teve mais de 19 mil aves mortas em função da interrupção do abastecimento de energia elétrica na granja.

O granjeiro relatou que fornecimento de energia elétrica na propriedade foi interrompido no dia 24 de janeiro de 2019, por volta de zero hora e durou apenas algumas horas. Neste mesmo dia, nova interrupção foi constatada às 12 horas, com restabelecimento às 16h. Por conta disso, o granjeiro disse que perdeu 19.195 aves, o que causou prejuízo financeiro no valor de R$ 129,241,41, e mais R$ 3. 465,29, inerentes às mortes dos frangos.

O juiz declarou nos autos do processo da responsabilidade civil à Enel, considerando que a morte dos frangos foi constatada por declaração da própria empresa São Salvador Alimentos S.A, que atua em parceria com o dono da granja, e por vistoria da Agrodefesa. Ele também pontuou que a empresa deve manter uma equipe técnica com todos os recursos necessários à disposição que lhe permita agir com presteza necessária para minimizar ao máximo os transtornos às unidades consumidoras. O magistrado também disse que houve falhas na manutenção da rede como nos serviços restabelecimento da energia

Em nota, a Enel Distribuição Goiás disse que recorreu da decisão e informou que, no caso em questão, a interrupção foi causada por fator climático e que tomou as medidas necessárias para que o serviço fosse restabelecido o mais rápido possível, de forma a minimizar danos.

Deixe uma resposta