Economia

Deflação de móveis passa de 2%

A pesquisa mensal do IPCA-15 de outubro, do IBGE, mostra que a pressão de oferta aliada a queda nas vendas do varejo, deflacionou os preços dos móveis em índices nunca vistos na série histórica do IPCA. Nos últimos 12 meses – para uma alta média de 8,27% – a queda do item mobiliário no varejo já alcança 2,19% com picos de 7,48% do segmento colchão. E, pior, na Bahia e em Pernambuco, o segmento colchão registra deflação anual de 15,65% e 14,87%, respectivamente.

Mas no mês de outubro o IPCA de mobiliário também registra números bastante negativos: recuo de 0,58% ante inflação média de 0,19%. E no acumulado do ano, enquanto o IPCA subiu 6,11%, o item mobiliário recuou 1,97%. Por região, nos últimos 12 meses o Paraná registrou o maior recuo no IPCA de mobiliário com 6,73%, seguido por São Paulo com 5,61. A maior elevação de preços ocorreu em Minas Gerais com 4,10%.

 
Veja abaixo o quadro completo do IPCA-15 de outubro:

Fonte: Portal Móveis de Valor

Deixe uma resposta