Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueGeral

De cada três, dois são a favor do certificado de vacinação, mostra pesquisa

© Shutterstock

A Confederação Nacional da Indústria realizou uma pesquisa entre os dias 18 a 23 de novembro e concluiu que dois em cada três brasileiros (65%) são favoráveis a que os estabelecimentos comerciais e outros lugares exijam o comprovante de vacinação contra a Covid como condição para os clientes frequentarem o local.

Apenas 22% são contra essa prática. Os dados mostram, no entanto, que essa exigência ainda não está disseminada. Só 18% das pessoas que responderam à pesquisa tiveram de comprovar a vacinação em algum dos lugares que frequentaram nos três meses anteriores.

Outro dado importante: 66% dos entrevistados têm medo de conviver diariamente com pessoas que não tomaram nenhuma das doses da vacina.

A pesquisa, que foi realizada antes de a nova variante do coronavírus – a ômicron, ser descoberta, mostrou ainda que o medo de frequentar lugares públicos é menor entre os não vacinados, principalmente entre as pessoas que não receberam nenhuma dose de vacina.

No geral, essa é a atividade que mais desperta algum tipo de temor entre os entrevistados, considerando imunizados ou não. Sessenta e um por cento deles afirmam que têm medo muito grande (16%), grande (22%) ou médio (23%) de ir a shows ou eventos.

O trabalho presencial é a atividade que menos assusta os entrevistados: 23% afirmam que têm medo muito grande (8%) ou grande (15%), e 27% dizem que o medo é médio.

Em relação ao uso da máscara, 66% dos que já não fazem uso da proteção são a favor do fim da obrigatoriedade, enquanto 25% são contra. Já entre os que mantêm a rotina em todos os lugares, 56% são contra o fim da obrigatoriedade e 30% são a favor.

De todos os entrevistados, 36% afirmam que continuarão usando a máscara de proteção em algumas situações, 35% seguirão usando mesmo depois que elas deixarem de ser obrigatórias, e 28% deixarão de usá-las assim que forem liberados pelos órgãos de saúde. Dois por cento não opinaram.

“O crescimento econômico, a geração de emprego e renda serão mais intensos na medida em que conseguirmos acabar com a pandemia. A vacinação em massa foi determinante para contermos a disseminação do vírus. Nesse sentido, a CNI apoia todas as medidas que ajudam no combate à Covid-19”, comentou o presidente da confederação, Robson Braga de Andrade, na divulgação dos resultados.

Após a pesquisa, foi aplicado um fator de ponderação para corrigir eventuais distorções em relação ao
plano amostral. Devido ao arredondamento, a soma dos percentuais pode variar de 99% a 101%.

 

 

 

Da Redação do Click News
Mariana
the authorMariana

Deixe um comentário