Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueMundo

Chile investiga surgimento de cratera de 64 metros na região do Atacama

Registro aéreo mostra cratera em Tierra Amarilla, na região do Atacama - Johan Godoy - 1º.ago.22/AFP

Equipe de especialistas foi enviada para região, a 800 km da capital Santiago, e comunidade local pede respostas

O Chile anunciou nesta terça (2) a abertura de uma investigação sobre as causas do surgimento de uma cratera de 32 metros de diâmetro e 64 metros de profundidade em uma mina de cobre na região do Atacama, na comuna de Tierra Amarilla.

Especialistas viajaram para a mina de Alcaparrosa, e um perímetro de 100 metros foi criado no entorno do local, que pertence à empresa sueco-canadense Lundin Mining, informou o Serviço Nacional de Geologia e Mineração. O local fica a 800 quilômetros de Santiago.

Em comunicado, o órgão afirmou que não houve impacto nos equipamentos ou na infraestrutura da mina e que ninguém ficou ferido. Como medida preventiva, porém, a empresa que gere a mina suspendeu temporariamente os trabalhos em uma área subterrânea.

David Montenegro, diretor da Subdireção de Mineração, afirmou que funcionários percorrem a região para verificar a existência de fissuras e a possibilidade de impacto para trabalhadores e comunidades próximas. Eles também entraram na mina para inspecioná-la.

Tierra Amarilla, comuna da província de Copiapó, tem cerca de 13 mil habitantes, que surpreenderam-se com a cratera, identificada no sábado (30). O prefeito Cristian Zúñiga disse a jornais locais que, entre os moradores, sempre houve temor de incidentes devido à mineração.

“É a maior cratera que vimos nos últimos tempos, e nos preocupa porque segue ativa, em crescimento”, disse Zúñiga em um vídeo.

Responsável por mais de 26% da oferta global de cobre, o Chile é o principal produtor mundial do metal. A participação no mercado global, porém, já foi maior —em 2010, era 34%, segundo o Conselho Mineiro, associação que reúne as empresas do setor. Peru, China e República Democrática do Congo também são grandes produtores.

O país latino-americano também é um grande produtor de ouro, prata, molibdênio e ferro.

 

 

 

AFP/Folha de S.Paulo

Deixe um comentário