Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueGeralTransporte Público

Bilhete Único, principal conquista da gestão Rogério Cruz no transporte coletivo, já atende 20% de toda demanda da Região Metropolitana de Goiânia

 “O sistema é o que há de mais eficiente no país em termos de integração na rede metropolitana”, afirma Cruz.

Acesso ao transporte público na capital é otimizado com lançamento gradual de pacote de serviços, a exemplo do Bilhete Único, que hoje corresponde a mais de 20% da demanda, Passe Livre do Trabalhador, além do uso de tecnologia para pagamento a bordo

Programa faz parte de pacote de reestruturação do serviço. Mudanças começaram a ser implementadas em dezembro de 2021. Passe Livre do Trabalhador e aquisição de passagens por cartão de crédito e débito, inclusive por aproximação, também já valem. Ao todo, serão sete benefícios. Prefeito afirma que alterações já executadas proporcionam “avanço significativo” na rotina de usuários do sistema.

Lançado no dia 02 de abril deste ano, o Bilhete Único se consolidou como principal avanço da gestão do prefeito Rogério Cruz no transporte coletivo, rumo aos 18 meses. O programa, que receberá investimento de R$ 110 milhões por ano, já responde por 20,2% de toda a demanda do serviço da Região Metropolitana de Goiânia, apesar do pouco tempo decorrido desde que ele começou a existir.

De acordo com a Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), os passageiros que adquiriram o Bilhete Único realizaram, em maio, 1,97 milhão de integrações. O programa permite ao usuário fazer até quatro integrações, em qualquer um dos 6.843 pontos de ônibus da região, durante duas horas e meia.

Embora esse tipo de bilhete exista, de forma semelhante, em outras capitais brasileiras e do mundo, a CMTC afirma que a modalidade válida em Goiânia se destaca pela amplitude territorial da integração que ela proporciona, uma vez que beneficia toda a rede metropolitana. “O sistema é o que há de mais eficiente no país em termos de integração na rede metropolitana”, afirma Cruz.

Outro avanço no transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia foi o Passe Livre do Trabalhador. Ao ser anunciado, gerou expectativa. Foi necessário antecipar da data para adesão das empresas, do dia 13 para o dia 11 de maio. Em menos de um mês, registrou 1.079 empresas cadastradas, com total de 10.676 funcionários beneficiados.

Inédita no país, a modalidade dá, ao usuário do transporte público, o direito de realizar oito viagens diárias, inclusive nos finais de semana e feriados. Há vantagens também para o empregador que, com o novo programa, economiza 20% na comparação com os gastos que ele tem no modelo tradicional de subsídio das passagens dos funcionários (bilhete de ida e volta, nos dias úteis).

Bilhete Único e Passe Livre do Trabalhador são dois dos programas que fazem parte do plano de reformulação do transporte coletivo da Região Metropolitana, normatizado pela lei complementar 169/21. Também já vale o pagamento por cartão de crédito e débito, inclusive por aproximação.

A possibilidade de pagar pela viagem com cartões de crédito e débito por aproximação se tornou um dos principais meios para os usuários do transporte público. Na ocasião do lançamento, o prefeito Rogério Cruz destacou que a modalidade “facilita o dia a dia dos goianienses e dos visitantes que precisam utilizar o serviço”.

Além do Bilhete Único e o Passe Livre do Trabalhador, está previsto, para os próximos meses, o lançamento dos seguintes projetos: Cartão Família (para que até cinco pessoas embarquem com tarifa única aos finais de semana), Bilhetes Um Dia e Uma Semana (aquisição de bilhetes diário e semanal), Cartão-Pós-Pago e Bilhete Meia-Tarifa.

Outros serviços e benefícios completam o projeto de reestruturação do transporte público coletivo: renovação da frota, novos Eixos Anhanguera e Norte-sul, serviços complementares sob demanda, a exemplo do CityBus 3.0, serviço de bicicletas compartilhadas conectado aos terminais de integração, programa de implantação, reforma e manutenção de abrigos em pontos de parada de ônibus de toda Nova RMG.

“Caminhamos para tornar o custo do transporte mais justo por meio da nova modalidade de tarifação, renovação e ampliação da frota”, aponta Rogério Cruz. O prefeito frisa que a otimização da mobilidade urbana e integração metropolitana do transporte coletivo faz parte do plano de governo, e que as melhorias colocadas em prática representam o cumprimento desse compromisso.

 

Fonte: Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC) –
Prefeitura de Goiânia

Deixe um comentário