Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueSaúde

Agrodefesa moderniza processos de controle de doenças

uso da Tecnologia da Informação vai padronizar e agilizar o fluxo de informações de comercialização dos insumos biológicos (Foto: divulgação)

Medida objetiva alcançar maior efetividade na redução de ocorrência de doenças no Estado.  Nova metodologia vai padronizar e agilizar o fluxo de informações de comercialização dos insumos biológicos

 

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) passa a implantar neste mês de setembro o Módulo Informatizado do Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (Pecebt). A medida objetiva alcançar maior efetividade  na redução de ocorrência dessas duas doenças no Estado. Segundo o Governo de Goiás,  essas enfermidades são zoonoses que afetam as pessoas,  também é importante manter controle mais eficiente da regularidade vacinal.

A primeira fase no novo sistema é a emissão informatizada de atestados de exames por meio da aquisição dos insumos nas revendas autorizadas pela Agrodefesa em Goiás pelos médicos veterinários habilitados pelo Ministério da Agricultura. O uso da Tecnologia da Informação vai padronizar e agilizar o fluxo de informações de comercialização dos insumos biológicos e, consequentemente, beneficiar as propriedades goianas que demandam os serviços veterinários para diagnóstico da brucelose e tuberculose em seus rebanhos.

A nova metodologia foi tema de treinamento virtual para cem médicos veterinários fiscais que atuam no Serviço Veterinário Oficial na sede da Agrodefesa, nas Unidades Regionais e Unidades de Atenção Veterinária.  O encontro foi aberto pelo presidente da Agência, José Essado, que reforçou a importância do controle dessas duas enfermidades, acrescentando que quanto mais elevado o nível de sanidade do rebanho, maiores as oportunidades de negócios para a carne de Goiás nos mercados nacional e internacional.

Mais rapidez nos procedimentos

O gerente de Sanidade Animal da Agrodefesa, Antônio do Amaral Leal, explica que com o novo sistema, os profissionais que atuam no programa terão mais rapidez na aquisição dos antígenos e maior facilidade para a emissão dos atestados de exames em formato padronizado e com menor probabilidade de erros no preenchimento. Segundo ele, o serviço busca desburocratizar o procedimento de diagnóstico da brucelose e tuberculose.

Após a aquisição e geração do estoque de antígenos, os médicos veterinários habilitados poderão emitir o atestado de exames informatizado também pelo Sidago. A maior vantagem é ter, em tempo real, as informações de atestados emitidos, possibilitando a melhor fiscalização das ações e auditabilidade pelo Serviço Veterinário Oficial. Isso irá contribuir para melhorar o desenvolvimento do programa e a obtenção de melhores resultados.

Deixe um comentário