Latest Posts

- Advertisement -
Click News

Latest Tweets

DestaqueJustiça

Advogado acusado de atropelar e matar entregador de aplicativo tem liberdade provisória concedida

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Sergio Fernandes de Moraes, de 56 anos, acusado de atropelar e matar um entregador de aplicativo por dirigir bêbado, foi solto na última quinta-feira (26),  quatro meses após o crime. A liberdade provisória foi concedida pelo ministro Jesuíno Rissato, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), após a defesa pedir a soltura em um habeas corpus. O atropelamento que aconteceu em 10 de janeiro deste ano, foi filmado por câmeras de segurança.

A juíza Nina Sá Araújo, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público (MP-GO), em janeiro deste ano, e deu andamento ao processo penal contra o advogado por homicídio doloso, dirigir bêbado e fugir do local do acidente sem prestar socorro.

O entregador por aplicativo que morreu foi Wilkinson Leles, de 38 anos, pilotava sua moto em uma rua de Anápolis quando o carro dirigido pelo advogado fez uma curva proibida em um cruzamento e o atropelou.

O processo no TJ-GO relata que após o crime, o advogado Sérgio Moraes teria descido do veículo para verificar o estado de saúde do entregador. Em sequência, ele retirou uma garrafa de vinho de dentro do veículo, jogou em um lote baldio e seguiu a pé.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A advogada de Sérgio, Vera Carla informou que o cliente vai cumprir medidas cautelares: o recolhimento da carteira de habilitação (CNH), a proibição de dirigir durante o andamento do processo e o comparecimento ao juízo federal. A advogada contou ainda que buscar mudar no processo o crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar, para culposo, quando não há a intenção. O acusado já foi preso outras duas vezes por dirigir bêbado, uma em 2013 e outra em 2017.

Da Redação do Click News
Mariana
the authorMariana

Deixe um comentário